Gerenciando o estoque e produtos mais vendidos através de curva ABC ?>

Gerenciando o estoque e produtos mais vendidos através de curva ABC

Investimentos em itens de estoque que ficam parados por muito tempo retêm um alto investimento de capital das empresas. Está cada vez mais claro que é preciso que as empresas estudem melhor seus estoques, isso pode fazer a diferença na hora de enxergar que é preciso abastecer as cadeias produtivas e baixar os recursos investidos em estoques que não giram.

Se você não sabe nem quais são os produtos mais estratégicos do seu e-commerce é preciso parar para gerenciar seu estoque através de curva ABC. Utilizar a intuição como base já não é suficiente para gerenciar lojas virtuais. Dessa forma fica muito mais fácil ter produtos encalhados e, consequentemente, prejuízo.

O primeiro passo é realmente criar uma curva ABC, essa técnica permite ao lojista analisar e categorizar os produtos vendidos em sua loja por ordem de importância e com isso é possível entender qual o nível de atenção é preciso ser desprendido para cada tipo de produto.

Existem algumas maneiras de fazer isso, por preço de custo, por valor de venda, e muitas outras variáveis que vão ajudar o lojista a entender melhor o seu mix de produtos, como custos e margem de lucro. A curva ABC é baseada no princípio de Pareto, de que 20% dos produtos é responsável por 80% do lucro em uma empresa.

Por coincidência, o uso mais comum da curva ABC em empresas é no gerenciamento de estoque, porque com ela é possível realizar um controle mais assertivo dos produtos em estoque e também reduzir custos sem comprometer o nível de atendimento ao consumidor.

Para montar a análise é fundamental identificar critérios que serão utilizados, geralmente os itens escolhidos são giro e lucratividade, mas é possível escolher o que mais fizer sentido para a sua operação.

É importante sempre priorizar um melhor giro em produtos mais vendidos, ou que possuem uma margem de lucratividade maior. Conseguindo analisar quais são os itens de menor giro e menor margem a empresa consegue diminuir esforços de compra e também logísticos ou até mesmo eliminar alguns produtos que não tem saída.

A maneira mais fácil de conseguir fazer a análise é montar uma tabela com a participação dos itens na receita total da empresa. Quais itens representam 80% da receita, quais representam 15% e quais representam 5%. O resultado, na maioria dos casos, segue a regra de pareto, onde uma parte menor da causa corresponde a uma parte maior dos efeitos.

Utilizando a curva ABC fica mais fácil gerenciar um estoque dentro de uma empresa. Conhecer todas as variáveis dessa ferramenta é importante para conseguir aplica-la da melhor maneira possível no seu negócio. É importante lembrar que cada empresa possui uma especificidade diferente e que não existe nenhuma receita de bolo para fazer dar certo.

Rodolfo Helmbrecht, Sales Market Expert

 

Compartilhe esse artigo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *