Blog

I.A – Inteligência artificial aplicada nos marketplaces

8 de fevereiro de 2019 | Nenhum comentário

Na área da tecnologia, a Inteligência Artificial é um dos assuntos mais promissores dos últimos anos. Para pensar na Inteligência Artificial aplicada nos marketplaces, primeiro vamos entender melhor do que se trata essa inovação.

Resumidamente, I.A inteligência artificial (AI artificial intelligence) são agentes inteligentes ligados a mecanismos e softwares. Esses agentes são semelhantes à inteligência humana, mas oferecem amplo ambiente e tomam atitudes que maximizam e/ou otimizam os resultados dessas ações

É definida também como uma área de pesquisa da computação. É dedicada a buscar métodos ou dispositivos computacionais que possuam ou multipliquem a capacidade racional do ser humano de resolver problemas, pensar ou, de forma ampla, ser inteligente.

Também pode ser definida como o ramo da ciência da computação que se ocupa do comportamento inteligente. Ou ainda, o estudo de como fazer os computadores realizarem coisas que, atualmente, os humanos fazem melhor. 

Marketplace é um tipo de inteligência? 

I.A pode ser usada em todos os ambientes que possuem interação digital, computacional e ligados a softwares. Então não seria diferente para os marketplaces, que nada mais são que tecnologias responsáveis por fazer a ponte entre o vendedor que possui a oferta e o consumidor que traz a demanda. 

Por si só, marketplace não só usa, como constitui uma I.A, um ambiente de consumo, que tem uma demanda alta de procura. Com isso a inteligência aplicada controla essa demanda, fazendo essa ponte, abrindo uma nova oportunidade de receita, além do que já é feito internamente, geralmente com o 1P (compra e venda direta do marketplace).  

Exemplo de marketplaces que usam I.A para otimizar resultados e melhorar a experiência. 

Um exemplo clássico, e mais aberto às pessoas em geral, é o Facebook Marketplace. Recentemente, algumas ações foram aplicadas a esse marketplace:

  • Sugestão de faixa de preços e características para auto categorização; 
  • Melhoria automatizada na iluminação de imagens enviados pelo vendedor; 
  • Detectar e remover conteúdos impróprios através das imagens enviadas; 
  • Busca virtual de produtos, utilizando a câmera do smartphone; 

Outros grandes varejistas da internet também utilizam a I.A, como por exemplo: Grupo Pão de Açúcar, Raia Drogasil e o Marketplace Mercado Livre.  

Com anos colhendo dados de clientes e mapeando as intenções de compras e interesses, essas grandes empresas usam inteligência para atingir seu publico com mais assertividade, e não mais aplicar de forma massiva as ações de marketing.  

Leia também: Tudo o que 2018 ensinou sobre Comportamento do Consumidor

No Mercado Livre, os dados de buscas são coletados e analisados, para depois serem transformados em ofertas aos clientes. Um programa de fidelidade também foi criado para entender melhor esse usuário e fazer com que ele compre e venda mais itens no marketplace. 

E pra fechar os exemplos, temos a própria B2W, grupo de administra as lojas Americanas.com, Submarino e Shoptime na internet. Esse forte canal de marketplacejá criou sua unidade de I.A, que tem o nome de Marvin. 

Nada mais é que uma plataforma open source que ajuda a melhorar a tecnologia aplicada no marketplace, para Sellers parceiros e clientes. Marvin foi criado para otimizar o tempo de desenvolvimento de projetos de machine learning (aprendizado da máquina).

Assim, com a utilização do sistema, um projeto que levava meses para ser concluído passou a ser finalizado em poucas semanas. 

Desenvolvido internamente pelo B2W Marketplace entre 2013 e 2015, o sistema de IA tem auxiliado na definição de melhores preços, na otimização dos investimentos em marketing e também na segurança de todo o processo de compra online. 

Uma informação muito valiosa é que no começo de 2018, o B2W Marketplace disponibilizou o código do Marvin na internet. Com a abertura, a ideia é que a plataforma de inteligência artificial possa evoluir ainda mais rápido com a contribuição de outros engenheiros e pesquisadores.

O open source possibilita que outras pessoas utilizem o código original para fazer algumas mudanças como melhorias e correção de erros (bugs), ou ainda o use para a criação de novas aplicações com base na estrutura original da plataforma. 

Conclusão 

Acredita-se que a IA pode mudar fundamentalmente a maneira como as pessoas fazem compras, com as oportunidades e o valor em potencial que a tecnologia pode trazer para compradores e vendedores, principalmente no marketplace. 

A IA está tornando os marketplaces mais eficientes e personalizados para os compradores, além de ajudar os vendedores a se conectar com mais rapidez aos compradores em potencial. 

Resumindo, a inteligência artificial estará cada vez mais presente em nosso dia a dia. E quando falamos de marketplace, isso é ainda mais intensivo. Usar dados de consumo para entender a jornada de compra do cliente e entregar melhores experiência de consumo é o ponto focal no uso de I.A aplicada para esses grandes canais de vendas. 

E aí? Preparado para vender com tanta tecnologia?


Sobre o autor

Leandro Ratz é formado em Gestão Comercial pela UNIFAJ. Atualmente é responsável pelo sucesso das contas estratégicas do ANYMARKET.

Compartilhe esse artigo:

Comentários

comentarios