Quando falamos da inovação tecnológica para indústria, o termo indústria 4.0 faz todo sentido. Sua origem é alemã e também pode ser chamado de 4° revolução industrial. Mas você conhece essa nova onda e seus efeitos? Entenda agora! 

A indústria 4.0 é conhecida mundialmente por representar um movimento de revolução que marcou uma transformação radical na sociedade, impactando o mercado em diversos segmentos e mudyndo nossa forma de enxergar o mundo.  

Portanto, não podemos denominar qualquer novidade nos processos dos fabricantes como uma revolução industrial, é necessário que seja uma tendência tecnológica que envolva e cause impacto na produção do mercado de forma global. 

Um movimento dessa magnitude pode demorar décadas para ser reconhecido como revolução, passando por vários processos até se consolidar na sociedade.  

A primeira revolução se iniciou no século XVIII, com a utilização de máquinas a vapor e ferrovias, substituindo o uso de animais para gerar força nas fábricas da época.  

No final do século XIX (início do século XX) iniciou-se a segunda, onde a energia elétrica viabilizou produções em grandes escalas. 

A terceira revolução da indústria chegou junto com a internet, informática, computadores e todas as possibilidades trazidas pelas plataformas digitais, modernizando o ambiente de trabalho em fábricas e escritórios ao redor do mundo. 

Em cada um desses processos de revolução, as máquinas passaram a disputar espaço com o homem em várias funções, mas também se tornaram de extrema importância para facilitar e melhorar processos atuais da indústria e do mercado em geral. 

Indústria 4.0 

Indústria 4.0 é um conceito que envolve automação e tecnologia da informação, além de todos os principais fatores que englobam inovação tecnológica nesses campos aplicados aos processos de manufatura. 

Usado pela 1° vez na feira de Hannover (2011), o termo originou-se através de um projeto estratégico do governo alemão voltado à tecnologia. No ano seguinte, o grupo responsável pelo projeto formalizou um relatório para o governo, a fim de planejar sua implantação. 

O princípio básico da Indústria 4.0 implica em conectar máquinas, sistemas e ativos possibilitando que as empresas controlem os módulos de produção de forma autônoma.  

Partindo dos sistemas Cyber-Físicos, Internet dos serviços e Internet das Coisas, os processos de produção caminham em direção de entregas mais eficientes, autônomas e customizáveis. 

Com as fábricas inteligentes, inúmeras mudanças acontecerão na maneira em que os produtos são manufaturados, impactando diretamente em diversos segmentos do mercado, representando uma nova era no contexto das revoluções industriais. 

Princípios da industria 4.0 

Seis princípios formam a base para o desenvolvimento e implementação da indústria 4.0 definindo os sistemas de produção que podem surgir nos próximos anos. São eles: 

  1. Operar em tempo real: representa aquisição e tratamento de informações de forma praticamente instantânea, possibilitando uma tomada de decisão em tempo real; 
  2. Virtualização: Simulações já são realizadas com frequência pelas fábricas, porém, a indústria 4.0 traz a ideia de existir uma versão virtual das fábricas inteligentes. Isso permitiria uma série de monitoramentos de todos os processos através de sensores espalhados ao longo da planta do local; 
  3. Descentralização: As decisões poderão ser tomadas pelo sistema Cyber-Físico de acordo com as necessidades apontadas no processo de produção em tempo real. As máquinas não receberão apenas comandos, mas poderão detalhar informações do seu ciclo de trabalho. Dessa forma, a fábrica inteligente trabalhará de maneira descentralizada podendo aprimorar os processos de produção; 
  4. Orientação a serviços: Uso de softwares orientados a realizar serviços alinhados ao conceito de Internet of Services; 
  5. Modularidade: Produzir de acordo com a demanda, oferecendo flexibilidade para alterar as atividades das facilmente; 
  6. Interoperabilidade: Traz o conceito de que as máquinas e sistemas possam se comunicar entre si;

A indústria 4.0 ainda precisa ser trabalhada para se difundir no Brasil, mas não podemos negar que o futuro bate à nossa porta.  

Essa é uma realidade que vai influenciar o mercado de forma ampla, em todos os segmentos e, mudará nossa perspectiva de vida para o futuro. 

Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário e continue acompanhando as novidades e tendências do setor industrial para se manter atualizado com o mundo!

Compartilhe esse artigo:

Comentários

comentarios