Vem aí, dia 17 de julho: Conheça os SBOTs! ?>

Vem aí, dia 17 de julho: Conheça os SBOTs!

Conheça os SBOTs, que trabalham facilitando seu dia a dia!

 Já imaginou não ser sequer incomodado com problemas recorrentes dos marketplaces, ERPs e plataformas de e-commerce na hora de anunciar seu produto? Não precisa sonhar, os SBOTs trazem isso para sua realidade!

 

SBOT (Service Bot) é um software autônomo criado com microserviços que funcionam de forma independente da aplicação que ele vai interagir. Um SBOT exerce funções específicas através de algoritmos programados de forma independente da arquitetura e aplicação principal. Mesmo funcionando integrado à ela, exerce tarefas complementares e auxiliares a regra de negócio principal de aplicação ou software.

Uma situação similar, no corpo humano, que esse conceito é aplicado é quando uma pessoa realiza um corte na pele. Isso dispara automaticamente o processo da cicatrização, sem necessidade de nenhum comando da pessoa. Assim que o corte é detectado, o processo de restauração do corpo é iniciado. Uma cicatriz é deixada no local, indicando que ali houve um problema e uma intervenção de cura. Cada membro, mesmo afetado, continua a realizar sua função normalmente.

Exemplo de Aplicação

Um exemplo de aplicação foi no ANYMARKET, cujo objetivo foi introduzir SBOTs com funções de detectar falhas humanas  ou de integração entre vários softwares (Marketplaces, Plataformas de e-commerce, ERPs, etc), corrigindo automaticamente sem a intervenção do usuário do sistema (de forma transparente), aumentando assim a tolerância à falhas no uso e aplicação do software.

No caso do ANYMARKET, cada intervenção é marcada com o número do SBOT que agiu e o que ele realizou. Muitos SBOTs do ANYMARKET realizam tarefas sem qualquer intervenção humana para decidir o que fazer. Eles automaticamente detectam o problema, analisam as opções e realizam a correção necessária. Situações mais complexas ou que demandam uma interação humana (como uma cirurgia prévia), vão para um painel onde é aguardado que o usuário corrija problemas mais graves (como um produto não cadastrado que teve venda em um marketplace). Assim que o usuário corrige a falha grave, o problema é corrigido.

SBOT 342

Tem a função de detectar se o marketplace deixou de fazer alguma chamada ao ANYMARKET, seja para enviar pedidos ou status desses pedidos. Esse SBOT realiza randomicamente verificações. Quando, por exemplo, detecta se algum pedido não foi enviado pelo marketplace ao ANYMARKET, automaticamente verifica todos os pedidos de uma determinada data em diante para procurar novos pedidos não integrados. Em seguida, chama os serviços de integração do próprio ANYMARKET para realizar a tarefa. Cada novo pedido integrado pela ação do SBOT é marcado (como se fosse uma cicatriz) para o cliente saber que houve uma intervenção.

Características de um SBOT

Essencialmente, um SBOT deve ter uma missão específica que possa ser executada de forma autônoma e independente, inclusive no que diz respeito a tomada de decisões.

  • Baixo acoplamento com o software principal, se limitando basicamente a realizar chamada de serviços.
  • Sua própria arquitetura é de microserviço.
  • O evento que o aciona é independente da aplicação principal, não estando baseado em uma sequência de eventos da própria aplicação (Exemplo: acionado automaticamente em um horário, ou quando uma falha for detectada).
  • Podendo estar embarcada na aplicação ou ser uma aplicação independente.
  • Possui seus próprios algoritmos de tomada de decisão, baseado em tabelas de referência ou I.A.

 

Embora SBOT seja um conceito novo, estará cada vez mais presente na vida de quem desenvolve aplicações e ajudará a levar a computação à um novo nível, onde softwares serão mais inteligentes, tolerantes a falhas e autossuficientes.

 

Por Ilson Rezende

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *