Os grandes Marketplaces estão agregando e-commerces à todo momento para a atuação em uma só plataforma. Esta forma de intermediação das vendas facilita aos compradores encontrarem os melhores preços com maior variedade. Mas e para os lojistas, qual o custo disso?

A comissão dos Marketplaces

Os Marketplaces funcionam da seguinte forma: a cada venda é cobrado do lojista um percentual pela negociação fechada (fee) dentro da plataforma. Essa taxa de comissão por venda gira em torno de 20% em média para a maioria dos Marketplaces do país. A dúvida é: pagar este valor de comissão é rentável para os lojistas?

A comissão para os Marketplaces não engloba apenas os custos de venda. Além da taxa administrativa da operação, esta taxa de comissão dos Marketplaces inclui uma alocação mais eficiente dos recursos de geração de mídia online, análise de fraude, taxas cobradas por operadoras de cartão, entre outros. O negócio se torna mais rentável com a melhor distribuição dos valores investidos.

Exemplo para entender a taxa de comissão dos Marketplaces

Vamos dar um exemplo comparando os custos de uma empresa que atua dentro de um Marketplace (A) e outra que atua em um e-commerce próprio (B). A empresa B terá, sobre o custo de venda, os seguintes gastos:

Marketing – 6%

Sistema Antifraude – 1%

Gateway – taxa administrativa     da operação – 3,5%

Antecipação AVP – venda a prazo e recebimento do dinheiro – 8%

SAC  – 1%

Charge back – valor não reconhecido pela operadora – 1%

Custo fixo – mão de obra/aluguel/TI/investimento – 2%

Todos estes gastos totalizam uma taxa de 22,5% de custos sobre cada compra. Se esta empresa B vende eletrodomésticos, na venda de uma geladeira de R$2.000, ela terá apenas R$1.550 de lucro. No caso da empresa A, estes serviços estarão todos inclusos na taxa de comissão de 16% sobre cada venda do Marketplace (os serviços e taxas variam de um Marketplace para o outro), gerando um lucro de R$1.680 na venda da mesma geladeira.

Como o Marketplace é formado por grandes empresas, os investimentos em tecnologia são maiores e os custos para atrair clientes e realizar a sua operação com os aspectos de marketing, adquirente, gateway e anti-fraude são menores. Por exemplo, o custo do adquirente (bandeira de cartão de crédito) para a empresa de pequeno porte pode chegar a 5% enquanto para a de grande chega a 2%.

A diferença das taxas abre a possibilidade de utilizar este valor para investir na exposição dos produtos em sites reconhecidos no mercado e se aproveitar do tráfego, mídia, visitas, relevância em SEO, e toda a experiência para melhorar as vendas e diminuir custos. Desta forma, é necessário cada e-commerce fazer uma avaliação dos custos e serviços inclusos nos Marketplaces para entender as vantagens entre custos de comissão e operações internas.

 

CTA-MARKETPLACE-DEMONSTRACAO-ANYMARKET

Compartilhe esse artigo:

Comentários

comentarios