Uma das principais dúvidas da maioria das pessoas é a diferença entre propaganda e publicidadeEnquanto as propagandas são tudo que falem positivamente do produto e/ou serviço e te convencem a adquirir aquilo, tudo feito de maneira paga e planejadaa publicidade pode ter um lado positivo ou negativo do produto. É tudo que faz ele ser comentado, tudo que faz ele aparecer em mídias e ser visto pelo público de maneira gratuita. 

Partindo deste princípio, a gente entende que a maioria dos produtos têm uma propaganda em cima deles para vender e essa é a principal razão pela qual ela existe: vender e ganhar mercado cada vez mais.  

Entretanto tem outras maneiras de vender um produto além da propaganda, que é através do depoimento de outras pessoas, que indicam e fazem recomendações sobre esse produto, indicando se ele é realmente é bom ou não.  

O depoimento e indicação é uma vaga de dois gumes, pois assim como vai pessoa pode falar bem dele, tecer vários elogios e assim, convencer outra pessoa de comprar, há também aquela pessoa que pode falar mal, acabar com a marca e o produto, inclusive, por uma má experiência. 

Hoje, no mundo da publicidade há os influencers digitais, que estão presentes em todas as redes sociais, com diversos seguidores e que indicam produtos de acordo com o teste que fizeram e pagamento que recebem das marcas, donas dos produtos. 

Vendo por esse lado então, surge a pergunta: tem como fazer uma indicação do produto, sem necessariamente vendê-lo? 

A Parceria e Indicação de Produtos  

A resposta é sim. A indicação de produtos já é feita há muito tempo e as pessoas mais contidas sempre tendem a comprar produtos que outras pessoas já compraram e tenham uma experiência, entretanto, essa indicação não precisa, necessariamente vender o produto. Mas como assim? 

Vou explicar melhor. Quando você indica um produto a um amigo, que você sabe que está precisando dele, você costuma mostrar o quanto esse produto será bom para ele e dar um bom depoimento da experiência que você teve. Isso acaba incentivando-o a conhecer mais sobre o produto e até mesmo a comprar, entretanto, o produto tem partes negativas que para você, pode nem ser um problema, mas para o seu amigo pode ser e aí, aconteceu uma má experiência. 

Quando você fecha uma parceria, como explicamos em artigos anteriores (que você pode encontrar aqui e aqui), normalmente o sistema de ganha a ganha lhe faz ganhar algo, então mesmo não sendo um influencer digital, você acaba exercendo o mesmo papel que eles ao influenciar seu cliente a comprar algo pelo qual você está ganhando pro isso.  

É errado, não, claro que não, mas você sempre vai fazer uma indicação visando a venda, mostrando o lado positivo do produto e às vezes, o lado positivo vai ajudar aquele cliente, entretanto, o que não cobre ou o que cobre, às vezes, acaba atrapalhando mais do que a parte positiva.  

Quando você está indicando um produto ao seu cliente, o ideal é você partir para uma indicação mais detalhada, conhecendo mais sobre o que o cliente precisa para que ele possa ser atendido e satisfeito.  

 

Indicação Sem Venda 

Para uma indicação precisa e sem ter como único objetivo a venda, você precisa entender o que o seu cliente precisa. Tenha parceiros que oferecem produtos de qualidade, que consigam atender cada um do perfil dos seus clientes (aliás, essa é uma parte bem importante! Você deve conhecer o perfil do seu cliente e ter parceiros que sejam compatíveis com esse perfil). 

Depois disso, tenha uma conversa profunda com o seu cliente e entenda, exatamente o que ele precisa, como ele precisa e como ele fará todas as ações do negócio dele.  

Depois, indique as melhores opções, colocando todos os prós e contras, dando opções e mostrando porque um é melhor que o outro, de maneira sincera, sem favoritismo.  

É importante que você entenda que você é parceiro da empresa que você indica, mas o seu cliente pé um dos maiores bens que sua empresa tem, literalmente, por isso, indicar algo mais com o perfil dele, sem pensar em ganhos, apenas para que ele conheça algo e entenda como aquilo pode ajudá-lo é a melhor saída. 

Em segundo, quando você está indicando os produtos, você não precisa saber nada técnico nem muito específico, você precisa saber o básico para que seus clientes entendam aquilo e a importância para o negócio. Foque em entender a diferença do produto que você indicando com o dos outros parceiros que prestam o mesmo serviço, caso você não tenha uma parceria de exclusividade. Caso opte por uma parceria exclusiva, procure o produto que melhor se adeque ao perfil do seu cliente e será sucesso certo! 

 Conclusão

É importante você entender que a indicação, em si, não é uma venda, mas é tão importante como se fosse, afinal de contas. Falar de um parceiro, para que ele preste um serviço ou venda um produto para o seu cliente, o bem mais precioso da sua empresa, é algo que realmente tem de ser feito com muito cuidado. 

Deixe claro ao cliente que você está indicando esse ou aquele parceiro não porque você está ganhando em cima dessa indicação, mas porque, para ele, será a melhor solução, coloque todos os pontos para ele e assim, além de ter a credibilidade do seu cliente e claro, do seu parceiro, você ainda ficará conhecido por indicar apenas coisas de qualidade.  

 

Compartilhe esse artigo: