Antes de falarmos de estratégias ou qualquer dica comercial para encarar esse cenário de crise mundial, cabe a todos que estão dispostos, mudar o mindset e abandonar definitivamente alguns conceitos antigos sobre a digitalização dos negócios! Se não for o seu caso, desista dessa leitura. 

Antes da paralisação do comércio local, ao buscar almoço em um restaurante próximo da empresa, fui um pouco mais cedo do que o normal e enquanto aguardava a funcionária montar minha marmita, aproveitei para questionar ela sobre todo o movimento que ainda estava por vir, um possível fechamento do restaurante ao público. A funcionária do restaurante não soube responder muito bem, mas brevemente comentou:

– “Acho que vamos fechar, né? Não tem outro jeito…” 

Fui até o caixa, e o dono do restaurante me atendeu, enquanto eu fazia o pagamento na maquininha de cartão, aproveitei para questiona-lo também, assim como fiz com a funcionária e, para a minha surpresa, ele respondeu praticamente a mesma coisa, em outras palavras. 

– “Pois é… Não tem o que fazer, estamos esperando o decreto do prefeito…” 

Ai então eu aproveitei que ainda estava com pouco movimento e dei uma simples dica, que achei conveniente naquele momento como um cliente dele e também como um profissional ligado diretamente ao E-commerce. 

Eu disse: “Faz um grupo de WhatsApp hoje, aproveita que ainda vai lotar o restaurante, pega o contato de todos presentes e começa o quanto antes um tipo de delivery próprio, aproveita para se cadastrar nos aplicativos do Ifood e Uber Eats também…” 

O dono do restaurante ficou pensando no que eu falei, agradeci, peguei meu cartão e voltei a empresa. 

E eu voltei pensando: Como e porque esse dono de restaurante não havia pensado nisso antes? 

Então, aí vai a primeira estratégia para você enfrentar essa situação: 

 1. Saia da zona de conforto e digitalize seu negócio, de verdade

Passou da hora de digitalizar o negócio de fato, e isso não se trata de ter uma página no Facebook, mas de estar preparado para atender seu cliente no ambiente digital, seja nas redes sociais, seja por canais digitais ou loja virtual. Além de atender, esteja preparado para vender online, oferecer condições, bom preço, frete competitivo… Isso é digitalizar seu negócio! 

Porém, as estratégias não são apenas para os restaurantes, mas as próximas 4 estratégias serão para você que já trabalha com o e-commerce e está sem saber quais serão os próximos acontecimentos e precisa encontrar um jeito de manter seu negócio… 

 2.Venda com Cross-Docking (prazo adicional)

Faça uma espécie de Drop-shipping na sua operação, anuncie produtos que você ainda não tem, mas que possui disponibilidade de estoque em seu fornecedor. Faça negociações nesse sentido com a fábrica ou distribuidoras que você tem como fornecedores. Agora não é a hora de deixar um estoque parado, esperando vendas. Nos marketplaces, os maiores, já tem o prazo adicional de envio, com isso você pode colocar um prazo maior de entrega que se soma a esse prazo de produção ou compra dos produtos. Lembre-se que, é diferente de você fazer um Drop Shipping com produtos da China, esse cenário está totalmente descartado nesse momento, faça negociações sólidas com seu fornecedor, aqui no Brasil! Não tente inventar a roda nesse momento.  

O Mercado Livre disponibilizou o campo “Disponibilidade do produto”, onde você pode usar para vender nesse formato, além de outros canais que já aceitam o prazo adicional como por exemplo: B2W e Via Varejo.

3.Busque alternativas logísticas

Alguns estados estão paralisando ou fechando alguns centros de distribuição e no geral as lojas também estão fechadas nesse momento, então busque alternativas de fulfillment para que eles operem suas vendas, nesse momento seria uma preocupação a menos com a expedição dos pedidos e a gestão de pessoas para fazer essa operação. O transporte de cargas e as encomendas postais estão assegurados pelo governo como serviço essencial, então, na falta de transportadoras, procure alternativas logísticas, os Correios, por exemplo, já tiveram a liberação para operar em todo o território nacional, não deixe de vender e enviar seus pedidos.

4.Aumente a exposição dos seus anúncios

Apenas no ANYMARKET, um dos maiores Hubs de integração com marketplaces no Brasil e América Latina, são mais de 35 canais de vendas diferentes para que você ofereça seu catálogo de produtos! 

Você já abriu uma conta no Mercado Livre e começou a anunciar esse estoque que está parado na prateleira da sua loja que está, fechada? Essa é a hora de acelerar o seu negócio, coloque energia na publicação dos seus anúncios, otimize o seu catalogo, melhore o cadastro, complete 100% das informações do produto. 

Aproveite as campanhas dos marketplaces, por exemplo: Magazine Luiza oferecendo frete grátis para quem utiliza o envio próprio deles, Mercado Livre que isentou a comissão para algumas categorias e a Netshoes que está com campanha de frete grátis também, enfim, busque essas parcerias, juntos seu negócio vai mais longe! 

 5.Foco no caixa

A hora é de fazer caixa, como? 

Abaixe os preços, nesse momento você precisa de fluxo de caixa girando, então abra mão de parte da sua margem de lucro para os produtos mais vendidos, se necessário abra mão de toda a sua margem de lucro para os produtos parados a mais de 15 dias no estoque. 

Uma opção é buscar empréstimos, estrategicamente para manter o fluxo de caixa girando, estude as opções no mercado hoje, converse com seu gerente, alguns marketplaces estão oferecendo crédito a lojistas parceiros, por exemplo a: B2W. Mude o mindset, pense agora na sobrevivência do seu negócio. 

Pode ser que nem todas as estratégias citadas aqui, estarão dentro do seu cenário atual, mas não tenho dúvidas, que após essa leitura você terá novas missões dentro do seu negócio, inclusive podem surgir novas ideias, só basta você aplica-las. 

Não espere acontecer novos fatos primeiro para buscar soluções. O momento atual é de ação e execução, faça alguma coisa, agora! 

Sobre o autor

Formado em Gestão Comercial pela UNIFAJ, com especialização em Omni Channel para o Varejo pela VTEX – The True Cloud Commerce Platform, Leandro Ratz é Customer Success Lead no ANYMARKET, o maior Hub de integração com marketplaces na América Latina.

Compartilhe esse artigo:

Comentários

comentarios