O mundo virtual é recheado de possibilidades incríveis de crescimento. Novos empreendedores se juntam todos os meses em busca do sucesso online. E isso não é à toa, o índice de ascensão do comércio eletrônico é muito grande. Entre 2018 e 2019, o e-commerce no Brasil apontou um aumento de 37,59% no número de lojas online, segundo o Perfil do E-Commerce Brasileiro 2019. No entanto, esse crescimento depende de muitos fatores advindos de planejamento, investimento e conhecimento do universo tecnológico entre loja virtual e marketplace.

Iniciar um negócio online é sempre muito desafiador, porque, ainda que o retorno possa ser alto, o investimento de dinheiro, tempo e dedicação também é fundamental. Muitas marcas começam vendendo em marketplace, que é uma ferramenta muito versátil, podendo oferecer crescimento em um curto espaço de tempo.

Marketplace

Os marketplaces são como grandes shoppings virtuais, eles exibem diversos tipos de produtos de diferentes marcas. Isso atrai muitos consumidores, por disponibilizar diversidade de produtos e preços em apenas um canal de vendas. O vendedor ganha muita visibilidade, pois possibilita rápido retorno, baixo custo, força no ranqueamento e SEO, diversidade do público, entre outros. Geralmente, os marketplaces chamam muita atenção das pequenas e médias empresas, além das que estão iniciando no ramo e veem o marketplace como uma aposta de ascensão. Alguns dos grandes nomes de marketplace são: Mercado Livre; Amazon; Extra; Walmart; Carrefour; Madeira Madeira; Americanas; Shoptime; Walmart; e OLX.

+ LEIA MAIS:

O número de consumidores que os marketplaces possuem é um prato cheio para as vendas. O Mercado Livre, por exemplo, tem mais de 183 milhões de usuários registrados. O marketplace é uma forma de atingir usuários que a loja, sozinha, não conseguiria atingir, caso não integrassem nesse marketplace. Nesses espaços, o lojista pode se destacar e obter lucro em um espaço de tempo menor do que em outro canal de venda.

Loja virtual

No entanto, são milhares de marcas inseridas no marketplace e, para evoluir o faturamento do seu negócio, é necessário ver o marketplace como uma ferramenta auxiliadora, e não como a sua fonte única de vendas. Criar uma loja virtual pode ser o ponto-chave que você necessita para evoluir a sua marca. Um e-commerce, que é a loja virtual, permite a compra online de produtos ou serviços, podendo ser muito flexível, pois funciona em computadores e dispositivos móveis. Existem diversos segmentos de lojas virtuais: eletrônicos, moda, alimentação, saúde, cosméticos, pet, entre outros. Isso facilita a inserção de qualquer tipo de produto no comércio eletrônico.

O marketplace atua como um shopping center que atrai o público para sua loja, tornando sua marca conhecida para um público que, provavelmente, sem essa estratégia, ela não atingiria. O marketplace facilita a familiarização do público com a sua loja e, depois, abre caminho para o e-commerce ser reconhecido independentemente do marketplace.

Ainda com os diversos cuidados que são necessários, criar uma loja virtual apresenta muitas vantagens, como: custo-benefício; funcionamento 24/7; vendas para qualquer lugar; facilidade de compra; gerenciamento de estoque; acompanhamento das vendas; e crescimento contínuo.

+ LEIA MAIS:

Mas você tem de ter certeza que está pronto para iniciar no mercado online, pois é um grande passo na sua jornada empreendedora. Para começar uma loja virtual, você vai precisar de: planejamento; conhecimento de legislação do e-commerce; plataforma eficiente; logística bem calculada; transporte; ERP; diversas opções de pagamentos; segurança; atendimento; e divulgação.

Além disso, o número de compradores tem aumentado ano a ano no universo virtual. Isso acontece por conta da segurança que os consumidores ganharam ao longo dos anos e da melhoria dos processos de usabilidade. Quando você conta com a plataforma ideal, todos os processos do seu e-commerce se tornam mais simples e eficientes.

E-commerce + Marketplace = funciona? 

Depois de consolidada uma loja virtual, muitos questionamentos vêm à cabeça de um empreendedor, como: posso vender em e-commerce e marketplace ao mesmo tempo? Aqui, podemos te afirmar, com propriedade, que conciliar as vendas do e-commerce no marketplace pode alavancar suas vendas. Porém, é preciso realizar essa integração de uma forma muito bem planejada.

Se a plataforma da sua loja virtual for Open Source, é possível fazer isso por meio de um módulo, que pode ser contratado a partir da empresa desenvolvedora do e-commerce. Este módulo integrador sincroniza as operações do marketplace e da loja virtual, integrando estoques e processos. Dessa forma, quando uma venda é realizada no marketplace, os números são automaticamente atualizados. Ferramentas de integração podem facilitar o lojista na escolha dos produto e na importação de dados, tendo uma visão ampla de todo o seu negócio e específica de cada processo.

Possuir um hub de integração, que conecte sua loja virtual aos principais marketplaces, auxilia em todo o processo, desde a entrada até a publicação dos seus produtos, podendo poupar o lojista de muita dor de cabeça.

A Bis2Bis E-commerce é referência em desenvolvimento de lojas virtuais e possui módulos integradores com marketplaces, apresentando funcionalidades inúmeras para evolução do seu negócio. Ela evolui o Magento 2.0, a nova versão da plataforma mais utilizada no mundo. Além disso, a Bis2Bis é uma parceira do Anymarket, e opera em todas essas funcionalidades que garantem eficiência na operação da sua loja!

Compartilhe esse artigo:

Comentários

comentarios