Em tempos de poucas vendas, controlar o capital de giro e buscar formas de reduzi-lo é fundamental para evitar uma possível quebra financeira.

Neste artigo, o pessoal do Preço Certo vai explicar o motivo disso acontecer e como você pode reduzir a necessidade desse indicador.

Por que controlar o capital de giro?

Caso você não entenda o que é o capital de giro, esse é um indicador extremamente importante e ele mede a quantidade de capital que a sua empresa precisa, para manter todos os processos em dia. Dentro da empresa, o capital de giro está em constante mudança e é afetado pelas condições de compra, estoque e venda dos produtos. Como por exemplo, se você compra à vista um produto e o vende a prazo – Estaremos reduzindo o tempo que o dinheiro fica em conta e aumentando o tempo que ele volta, concorda?

A falta de controle sobre esse indicador é a principal responsável pela quebra financeira das empresas, causando a sensação de falta de fôlego financeiro e até o “vender e não ver a cor do dinheiro”.

Como reduzir?

Como mencionado anteriormente, as condições de compra e venda de produtos impactam diretamente o capital de giro.

Por conta disso, separamos duas ações que você pode fazer neste momento para aliviar os impactos no seu caixa.

Cuidado com fornecedores

Negociar prazo com fornecedores é fundamental e quebrar vínculos com eles não é a melhor decisão a ser tomada. Comprar à vista e em muitas vezes, em grande quantidade é prejudicial para o capital de giro – Tudo isso porque estaremos retirando dinheiro do caixa da empresa em um momento onde não sabemos quando ele será necessário.

Em uma negociação, busque ganhar prazo ao invés de desconto – isso vai diminuir a tensão que o capital de giro da sua empresa sofre.

Estoque apenas o necessário

Ter grandes estoques em um período de crise não é a melhor decisão. Pois você terá uma determinada quantidade de produtos parado que podiam ser o caixa que a sua empresa precisa para pagar os seus funcionários, concorda? É pensando nesse e em muitos outro fatores que precisamos ter apenas o caixa necessário para que a empresa consiga vender, mas sem ter produto congelado.

Afinal, o que aconteceria se de repente, nos aparecesse um boleto inesperado e o único ativo que temos para pagá-lo seria um produto?

Com esse pensamento, passamos para a próxima dica!

Caixa é realidade

Em um período de poucas vendas, ter caixa é fundamental para honrar com o pagamento dos stakeholders (funcionários, fornecedores, etc). Por conta disso, é importante estimular meios que facilitem a entrada de dinheiro em caixa, como descontos realmente atrativos para o pagamento no boleto ou via débito.

Nesse período, é fundamental ter em mente que o caixa da empresa não pode ficar vazio.

Conclusão

Durante uma crise de vendas, ter os indicadores financeiros devidamente controlados e mensurados é a melhor maneira de reduzir uma eventual quebra financeira. E é pensando nisso, que o Preço Certo disponibilizou uma calculadora de capital de giro para você calcular a necessidade de caixa da sua empresa. Com esse material e os aprendizados compartilhados neste manual de redução de capital de giro, temos certeza de que você conseguirá atingir esse objetivo.

Este artigo foi escrito pela equipe do Preço Certo, empresa que possui o objetivo de ajudar cada vez mais negócios a gerarem mais lucro e caixa.

Compartilhe esse artigo:

Comentários

comentarios